sábado, 12 de maio de 2012

Joao, o batedor

Você deve saber identificar na Bíblia, não apenas o que é falado, mas também quando foi falado, por quem, para quem e por que razão. Assim você evitará aplicar a si mesmo coisas que foram ditas ao povo judeu em um determinado momento e com um objetivo específico. É o caso da pregação de João Batista.
Ele é um profeta judeu, o último e maior de todos os profetas de Israel. Sua missão é avisar que o Rei anunciado pelos outros profetas acaba de chegar. João é como esses batedores, que vão com suas motocicletas à frente do carro oficial que transporta um soberano. Apesar do alarde que fazem com suas luzes e sirenes, não é para si mesmos que querem chamar a atenção, mas para aquele cuja chegada eles anunciam. Tão logo o rei chegue ao destino, a missão dos batedores foi cumprida e eles saem de cena.
Assim é João Batista. Ele abre caminho para o Messias. O seu clamor tem por objetivo eliminar os obstáculos: aterrar os buracos, nivelar as lombadas, deixar a estrada reta e aplainar seu leito. Lucas escreve que "Todo o vale se encherá, e se abaixará todo o monte e outeiro; e o que é tortuoso se endireitará, e os caminhos escabrosos se aplanarão". Veja que apesar de a mensagem de João Batista ser dirigida aos judeus, a Pessoa que ele anuncia é o Salvador de toda a humanidade. Lucas completa dizendo: "Toda a carne verá a salvação de Deus" (Lc 3:5-6).
Todos deviam estar preparados. Os que eram rebaixados como o vale seriam preenchidos de gozo. Os exaltados como os montes seriam rebaixados de seu orgulho. Os tortuosos, que agiam de má fé, seriam endireitados, e os escabrosos em sua maneira de agir, seriam aplainados. Se você ler o capítulo encontrará nesta ordem uma mensagem tanto para o povo oprimido, como para líderes opressores, publicanos corruptos e soldados truculentos.
Se você não soubesse que a história termina com a rejeição e morte do Messias, poderia pensar que a mensagem de João é para os dias de hoje. Mas não, apesar de arrepender-se e dar bom fruto serem princípios sejam válidos para todas as épocas. João prega o evangelho do Reino a fim de preparar o mundo para a vinda do Rei, uma mensagem que já foi pregada e rejeitada. Exceto por um remanescente, os judeus não se arrependeram e ainda condenaram seu Messias à morte, desperdiçando a chance de se prepararem para a vinda do Rei Jesus. Agora ele virá, porém não manso e humilde, mas trazendo uma pá e uma tocha.


http://www.3minutos.net/