domingo, 27 de maio de 2012

A Rodovia e os Policiais

RECEBI POR E-MAIL, ESPEREM QUE GOSTEM, NÃO SEI QUEM É O AUTOR, MAS O TEXTO É INSPIRADOR.

E assim com confiança ousemos dizer: O Senhor é o meu ajudador, e não temerei O que me possa fazer o homem

(Hebreus 13:6).

A RODOVIA E OS POLICIAIS

Na plataforma de uma estação ferroviária, Alex esperava o trem. Sua missão era difícil: em um país onde era proibido ter sequer uma única Bíblia, ele deveria transportar uma mala cheia delas até a cidade vizinha. Embarcou no trem com medo. Orou em silêncio. De repente, um pensamento veio à sua mente, como se Deus lhe falasse: “Desça na próxima parada”. Ele pensou: “Por que descer no descampado?” Contudo, quanto mais raciocinava, mais acertada lhe parecia a decisão. Então desceu do trem e caminhou até a estrada. De repente ouviu um barulho de motor. Automaticamente levantou a mão. O veículo diminuiu a velocidade e parou. Surpreso, porém escondendo o espanto, Alex percebeu que era uma viatura de polícia.
– Para onde você vai, jovem?
– Para a cidade vizinha.
– Então entre que estamos com pressa!
Alex sentou no banco traseiro, segurando firmemente a mala. Os policiais conversavam entre si. Alex escutava, feliz por não lhe perguntarem nada. De repente, um deles falou:
– Rápido, senão não estaremos na estação quando o trem chegar.
– Tem razão, respondeu o outro. Imagino a cara do jovem quando o prendermos com a mala cheia de bíblias!
Sem olhar para trás, o motorista lhe perguntou se queria descer. Alex pediu para descer no primeiro semáforo. Ele desceu, viu a viatura se afastar e agradeceu ao Senhor pelo maravilhoso livramento.
“Tu és o lugar em que me escondo; tu me preservas da angústia; tu me cinges de alegres cantos de livramento” (Salmo 32:7).