sexta-feira, 29 de junho de 2012

CARTA DE UM JOVEM INSTRUMENTISTA

Escrito por um jovem instrumentista.
ME PRIVO O DIREITO DE NÃO PUBLICAR O NOME DO AUTOR TÃO SOMENTE PARA PRESERVA-LO.

"E disse-me: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo.'' 2Coríntios 12:9

Em tempo conturbado, o homem é mais que suscetível a estribar-se no próprio entendimento. Foi assim no passado, é hoje, e será até a volta de Jesus. 

Nos cabe somente seguir o conselho, divinamente inspirado, de Salomão: "Confia no SENHOR de todo o teu coração, e não te estribes no teu próprio entendimento.'' Provérbios 3:5

Há uma crítica escrita por um membro(ou ex membro) da ICM muito conhecido por ser escritor de alguns livros vendidos nos Maanains e que recentemente foi publicada no site da rádio Trombetas cujo dono se desligou da ICM "por não concordar com doutrinas contrárias à Palavra."

Quero tentar explicar a sã doutrina dos ''Recursos/Meios de Graça'' e expor a legitimidade deste entendimento na Palavra revelada, a fim de que ninguém caia no mesmo espírito de engano.

A doutrina de ''Meios de Graça'' não é propriedade nem exclusividade da ICM, de modo que é possível encontrar várias referências ao entendimento em distintos momentos da história. O mesmo ocorre com a doutrina da evidenciação e busca pela aspersão do sangue de Jesus - ainda que esta seja mais clarividente nos últimos grandes avivamentos. Crê-se, por isso, que são doutrinas de propriedade e exclusividade da Obra que o Santo Espírito está a realizar com único intuito de salvar e preservar a salvação outorgada ao homem pela Graça cujos recursos ou meios estão à disposição de todos.

O termo ''meios'' deve ser compreendido pelo mesmo valor semântico do termo ''recursos''. Aliás, ''meios ''  e ''recursos'' são sinônimos. 

meios
s. m. pl.
14. Bens, fortuna, recursos, haveres. Fonte: Dicionário Priberam da Língua Portuguesa

Compreender que os ''meios de Graça'' são meios pelos quais o homem, por mérito próprio, encontra a Graça de Deus é um erro( este nunca foi o entendimento da ICM). É, porém, a própria Graça sob o homem que oferece os recursos inerentes a fim de edificá-lo em Jesus. O homem apenas exercita através do firme fundamento, a santíssima fé, sem a qual é impossível agradar a Deus.

Ninguém pratica os meios/recursos da Graça para alcançar a salvação com primazia, mas sim porque a salvação já foi revelada e agora há que se viver pela fé possível pela Graça, pelo favor imerecido.  "Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus." Efésios 2:8

Os meios de Graça não são para revelar a salvação ao homem, mas para preservar-lhe a salvação pela mesma Graça.

São inúmeros os recursos/meios da Graça; há cinco básicos dos quais se desenvolvem os outros: Louvor, Jejum, oração, busca pela madrugada e a Palavra revelada.

Se alguém praticar algum desses meios ou recursos inerentes à Graça, saiba que não é para alcançar a Graça, mas é que a própria Graça já está presente revestindo o crente em Jesus oferecendo vitória pelos seus recursos. Em toda bíblia, principalmente no novo testamento, há o relato do comportamento dos fieis praticante dos meios/recursos da Graça. Não porque ainda não tinham sido alcançados pela Graça, mas, já alcançados pela Graça, haviam de ser cheios cada vez mais dela. "E os apóstolos davam, com grande poder, testemunho da ressurreição do Senhor Jesus, e em todos eles havia abundante graça.'' Atos 4:33

Há algum tempo, após ler algumas críticas sobre a doutrina dos ''meios de Graça'', fiquei confuso. Busquei o Senhor e pedi que me explicasse o que eram ''meios de Graça'' e se este entendimento fazia parte da sã doutrina dos apóstolos. Bom, dias depois, ao decorrer do dia eu falhei e, certamente, não agradei o Senhor. À noite fui ao culto e durante o louvor o Senhor me visitou, perdoou e consolou. Neste exato momento tive a ciência das seguintes palavras: ''Entendeu o que são os meios de Graça?!'' Naquele dia compreendi.

Em mim não havia a mínima condição, por mérito ou esforço, achar a Graça -  o favor imerecido. Mas a Graça revelada em Jesus ainda estava agindo em mim oferecendo recursos próprios para se tornar abundante em minha vida promovendo minha edificação em Jesus vivo, dando condição da minha permanência no Corpo de Cristo.

É preciso compreender que os meios/recursos da Graça não são artifícios humanos para tirar algo de Deus. É, porém, o algo de Deus dado de graça ao homem para ele se manter vencendo no Caminho pelo favor imerecido. '' Porque as armas da nossa milícia não são carnais, mas sim poderosas em Deus para destruição das fortalezas.'' 2 Coríntios 10:4

Sugiro a todos que façam usufruto do sacerdócio em Jesus a fim de não se deixar confundir. Os dias estão cada vez mais trabalhosos, não há como entregar a responsabilidade individual da salvação a outrem. Se houver alguma dúvida, busquem a revelação do Espírito que Jesus deixou a favor do povo santo do Deus. ''Mas, quando vier aquele Espírito de verdade, ele vos guiará em toda a verdade; porque não falará de si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido, e vos anunciará o que há de vir.''João 16:13

Maranata!