sábado, 30 de junho de 2012

JESUS, O PÃO DA VIDA


“E te lembrarás de todo o caminho pelo qual o Senhor teu Deus tem te conduzido durante estes quarenta anos no deserto, a fim de te humilhar e te provar, para saber o que estava no teu coração, se guardarias ou não os seus mandamentos. Sim, ele te humilhou, e te deixou ter fome, e te sustentou com o maná, que nem tu nem teus pais conhecíeis; para te dar a entender que o homem não vive só de pão, mas de tudo o que sai da boca do Senhor, disso vive o homem.” - Dt. 8.2-3
Neste pequeno texto maravilhoso da palavra podemos tirar muito ouro para nosso aprendizado e crescimento espiritual. Vemos primeiramente que o trecho “E te lembrarás de todo o caminho pelo qual o Senhor teu Deus tem te conduzido durante estes quarenta anos no deserto”, diz respeito a nossa vida, aonde o Senhor nos conduz a cada dia pelos seus caminhos, mas sem deixar de utilizar suas ferramentas, que através dos sofrimentos, nos aperfeiçoarão na longa e contínua jornada da santificação. A palavra não fala que ele chegará no final de nossas vidas e zombará de nós ou que teve prazer em nos humilhar, mas fala que ele pode usar todas as coisas para a cada instante provar a nossa fé. Essas provas são como um apito, que ele usa quando saimos fora do caminho, quando esfriamos, quando caímos e ficamos desanimados. Ou podemos dizer que as provas e humilhações, tão necessárias para nossa transformação, são chamados de amor para nos trazer para verdadeira realidade, onde Deus é tudo o que realmente precisamos e que longe dele, estaremos completamente de mãos vazias e sem direção.
A segunda parte do versículo dois, “a fim de te humilhar e te provar, para saber o que estava no teu coração, se guardarias ou não os seus mandamentos”, nos revela duas coisas. Primeiramente a grande preocupação de Deus - o estado do nosso coração, o conteúdo de nosso coração. Onde está o nosso coração e qual é o nosso tesouro? Em segundo lugar, ele vem provar a nossa obediência à seus mandamentos ou à sua palavra. Podemos ter tudo, mas se não guardarmos a palavra de Deus, então não temos nada e nossos corações estarão enganados e vazios, com tanta coisa que não pode preencher o nosso coração. Cristo nos deixou claro quando disse, “onde estiver o teu coração, aí estará o teu tesouro.”
No versículo três, de novo ele fala de humilhação, pois ela nos ensina e nos coloca na nossa verdadeira posição de servos de Deus. Fala que Deus nos deixa passar fome de alimentos, prazeres, ambições, sonhos, posses, desejos de tudo que não é primeiramente o mais importante para nós. Não há contradição neste texto. Deus não deixou faltar nada naqueles quarenta anos ao seu povo. O maná que Deus dava todos os dias, mostrando sua fidelidade e cuidado por nós, não só simboliza o sustento material, mas revela que a palavra de Deus deve ser nossa prioridade e não a busca incessante pelas conquistas materiais, pelo pão que perece.
Deus fez um desafio a eles e faz hoje a nós. Acreditaremos que ele é fiel e poderoso para  suprir todas as nossas necessidades durante toda a nossa vida ou não? Descansaremos que amanha cedo cairá o maná de Deus ao lado da minha tenda, e assim por toda a minha vida? Não importa aonde você parou. Aonde você está agora. Não importa se o seu coração está vazio e frio, longe de Deus. Apenas ore e peça para que ele lhe mostre novamente uma faísca de seu poderoso amor fiel. Apenas clame com fé e espere pelo aceno do Deus que quer preencher teu coração de alegria, esperança e fé. Preencher da verdadeira comida - da palavra que sai da boca de Deus.
Ele não irá condená-lo ou reprová-lo porque você não conseguiu entender que os sofrimentos e humilhações que ele permitiu que você passasse por toda sua vida, ou pelos desertos da tua vida, mas lhe dirá que tudo que fez por você, foi por amor, para mostrar que nosso coração sobrecarregado, cheio de tantas ilusões, permanecerá vazio e triste, se esquecemos de guardar sua palavra em primeiro lugar em nossos corações.
O texto termina com as palavras “para te dar a entender que o homem não vive só de pão, mas de tudo o que sai da boca do Senhor, disso vive o homem.
Creiamos no convite que hoje Deus vem nos fazer, apesar das nossas dúvidas e temores quanto à grandeza e riqueza da sua fidelidade e amor por nós. A palavra de Deus, o próprio Deus nos diz: “Provai, e vede que o Senhor é bom; bem-aventurado o homem que nele se refugia.” – Sl. 34.8
“Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo: Não foi Moisés que vos deu o pão do céu; mas meu Pai vos dá o verdadeiro pão do céu. Porque o pão de Deus é aquele que desce do céu e dá vida ao mundo. Declarou-lhes Jesus: Eu sou o pão da vida; aquele que vem a mim, de modo algum terá fome, e quem crê em mim jamais terá sede. Eu sou o pão da vida. Vossos pais comeram o maná no deserto e morreram. Este é o pão que desce do céu, para que o que dele comer não morra. Eu sou o pão vivo que desceu do céu; se alguém comer deste pão, viverá para sempre; e o pão que eu darei pela vida do mundo é a minha carne. Assim como o Pai, que vive, me enviou, e eu vivo pelo Pai, assim, quem de mim se alimenta, também viverá por mim.” – Jo. 6

- Daniel Prado Carneiro – 27.06.2012