terça-feira, 12 de junho de 2012

MENSAGEM AO DEPENDENTE QUÍMICO





 Isaías 41:10 não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou o teu Deus; eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a minha destra fiel.
Isaías 41:13 Porque eu, o SENHOR, teu Deus, te tomo pela tua mão direita e te digo: Não temas, que eu te ajudo.
Conta-se certa lenda, que dois sabiás sobrevoavam um bosque. A sabiá mãe falava ao filho sobre o fato maravilhoso de uma ave poder voar elevada nas alturas. O pequeno pássaro todavia, em sua inexperiência, não escutava com atenção as explicações de sua mãe, porque ouvia ao longe o tilintar de um campainha. Curioso, desceu à relva onde descobriu a origem daquele som. Era produzido pela sineta de um carrinho de mão, conduzido por um anãozinho que gritava: "VENDO MINHOCAS". "DUAS MINHOCAS POR UMA PENA". O pequeno sabiá gostava muito de minhocas e, sem pensar, tratou logo de arrancar uma pena de suas asas, e a trocou por duas minhocas. No dia seguinte repetiu a troca, e assim foi por algum tempo.
Chegou porém, o momento em que o pequeno pássaro bateu suas asinhas, tentando alçar vôo, para retornar ao seu ninho, mas não conseguiu. ESTAVA PRESO A TERRA. Havia trocado a sua liberdade por um punhado de minhocas. Há muitas coisas neste mundo que nos atraem e seduzem. Quantas pessoas já trocaram "suas penas" e também sua liberdade pelo álcool, maconha, cocaína, crack, etc. No fundo, todos os dependentes químicos pretendem preencher seu vazio existencial com as drogas, sejam elas lícitas ou ilícitas.
Entretanto, o processo que leva a autodestruição do homem, por si só, não tem a última palavra sobre o seu destino. Aquele que desceu a ladeira do alcoolismo ou da drogadicção e de forma especial quem tocou o limite (fundo do poço), pode muito bem recomeçar. Pode sair do mais baixo para chegar ao topo. Pode recomeçar, começando por exemplo, a fazer a experiência de viver a verdade e deixar a mentira. O mundo do dependente químico é feito de mentiras, desculpas e justificativas.

QUEM BEBE OU USA DROGAS POR PRAZER,
PRECISA SABER QUE ESTE PRAZER MATA!!!

Querido irmão a vocês jovens estudantes, o Senhor diz em sua Palavra “NÃO TEMAS” 366 vezes na Bíblia, confie em Deus e Ele te ajudara para não caminhar por este caminho triste que são as Drogas, olhe para traz e lembre-se dos conselhos de seus pais, tomem cuidado Droga não é legal e nós que somos mais velhos sabemos disso e não somos caretas.
O lhe para Deus Ele é o único caminho, o amigo verdadeiro para todas as horas, se entregue a Ele e tudo ira mudar para você.
Pense bem no assunto, e leia o depoimento abaixo e oremos para que essa pessoa encontre Cristo a verdadeira Paz.

Depoimento de usuário de "crack" em tratamento no CAPS

"Tô aqui pensando como tudo começou... isso sim, se conseguisse pensar. Sequelada, com dente quebrado e triste. Muito triste. No CAPS de novo. O que é CAPS? Centro de atenção psicossocial. Mas eu comecei só com um baseado? Achava legal, me esforçava para fumar, aí o barato! Que barato! Fumava e ficava viajando. Viajando em que mesmo? Nas aulas que estava perdendo, no mico que estava pagando. E a fome? Comia, comia, comia. Depois dormia. Não aguentava fazer nada, mas ninguém percebia. Maconha era legal, não tinha problema, era a cultura herdada dos anos 70. Até quando conheci a cocaína; nossa que delícia! Uma sensação de poder, de imaginação, de criatividade e junto sempre o álcool, era ótimo. Geração young, dancing days, e que se foda o mundo. Que se foda nós. Então engravidei da minha primeira filha aos 18 anos, prestes a fazer vestibular, e vocês acham que parei? Não, eu não parei. Fumava e cheirava menos, claro, mas usava assim mesmo. Depois a depressão. Nessa época comecei a saber e sentir o que era a depressão após cheirar. Horrivel. Aí vieram meus pais e me levaram para a casa deles. Eles me amavam da forma deles e sempre me julgando. Me julgavam o tempo todo e até hoje. ´Você tá muito isso.´ `Você não faz nada.` Autopiedade é a pior história do adicto, mas preciso me livrar dessa autopiedade. Tô vulnerável, triste, mas não autopiedade. Então comecei a estudar em Viçosa, na UFV; então foi quando mais fumei maconha na minha vida e conheci o que seria minha salvação e minha desgraça. Sempre coloquei minha vida nas mão dos outros. O Luciano, meu Lu, meu amor. Pai dos meus filho e que me levou a vários lugares bonitos. Viajamos muito, bebemos o melhor whisky, fizemos a melhor transa, tivemos os melhores filhos. Então ele morreu com dois tiros na cabeça e eu fiquei sozinha. Não conheço ainda esse Deus que me falam, ou ao menos não tô me lembrando agora, mas me falaram para eu me apegar a ele; fui a igrejas, vou ao centro kardecista, mas onde parece que o céu está mais próximo de mim é quando estou dormindo. Eu gostaria de ver Lu e viver nossa história de novo. Você me tirou da minha realidade e eu não consigo voltar para ela. Não sei criar meu filhos, estou com a sua idade quando te conheci. Sem perspectiva de emprego, me drogando, me prostituindo. Hoje o que posso fazer quando sair daqui é ir orar na casa de uma amiga que me chamou para orar com ela. Ela conseguiu ver e crer no Espírito Santo de Deus e eu vou lá. Ver se consigo ver e crer nesse Deus que pode me levar para caminhos que ainda não conheço e que podem ser que eu goste, que me sinta bem, em PAZ. O que eu quero é PAZ, tranquilidade, AMOR, FRATERNIDADE, IRMANDADE, LUZ!!"

Júlia
http://capspontenova.blogspot.com.br