domingo, 29 de julho de 2012

AS QUATRO AVES MIGRATÓRIAS PARTE III



Até a cegonha no céu conhece os seus tempos determinados; e a rola, a andorinha, e o grou observam o tempo da sua arribação; mas o meu povo não conhece a ordenança do Senhor”. Jeremias 8:7

O GROU – É uma ave que se caracteriza por voar em forma de seta, uns na frente dos outros. O que vai na frente lidera o grupo e os outros vão acompanhando. Isso fala da direção do Espirito Santo, é o alvo e a orientação para o caminho. Nesta ordem há dois pontos principais: Disciprina e Organização. O homem para seguir no caminho da eternidade, pricisa ser disciplinado, mas ele é indisciplindo, inconstante, irreverente, amante de si mesmo e dos prazeres desta vida.
A Palavra diz que os pensamentos do homem são como um cerco em uma eira; ele destrói tudo que foi feito com cuidado e carinho, e quando o dono aparece cada um corre para um lado, procurando sua própria segurança. O Grou dá exemplo de diciplina e organização. A Igreja é de disciplina e o Espirito Santo é quem vai à frente e ninguém pode ultrapassá-la. O mundo não sabe disto, mas a Igreja é formada por mistérios e segredos para um povo que caminha para a eternidade, num longo vôo para o céu.
O Grou tem cum canto que se ouve de longas distancias, e isso significa que Deus no céu tem um propósito que pode ser conhecido e ouvido por todos neste mundo. Aquilo que se passa na eternidade, Deus quer revelar ao coração do homem. Aqueles que falam sob o governo do Espirito do Senhor, falam de um povo que vai morar na eternidade e que está vivendo os seus mistérios.