sábado, 7 de julho de 2012

Oração do “Pai Nosso”


Antes de qualquer coisa devemos enfocar que " a oração " é uma transmissão de vida através do amor verdadeiro (" Deus amou o mundo de tal maneira que..." deu Jesus, e Jesus é vida ), ou seja, a Vida que Deus nos deu em Jesus, nós transmitimos quando oramos no Espírito.
Em continuidade do sermão da montanha, Jesus ensina como orar a Deus mostrando primeiro como não se deve orar. "...E orando não useis de vãs repetições..., não é pelo muito falar que serão ouvidos".
Oração é a mais pura e íntima expressão da alma, um grito interior que não é feito pelo homem, mas pelo Espírito Santo que habita dentro dele. Não é uma repetição de algo decorado, escrito ou elaborado previamente.
" Portanto, vós oreis assim: Pai nosso que estais nos céus, santificado seja o Teu nome;
Jesus quando ensina os discípulos a orar, mostra detalhes importantes e profundos que nos provam e tornam claras as doutrinas da obra.
PAI NOSSO - quando oramos no Espírito, declaramos ao Senhor perante toda a eternidade que Ele é Deus Pai, ou seja, que temos o direito de sermos chamados seus filhos. Um direito conseguido no ato do sacrifício de Jesus. Nosso, porque não é só para Israel, mas proclamamos nosso direito e amor em tê-lo como Pai.
QUE ESTÁS NOS CÉUS - é o reconhecimento de que Deus tudo pode fazer por nós e que tudo está em Suas mãos ( "...o céu é o Meu trono e a terra estrado dos Meus pés " ). A proclamação da glória do Senhor e a abertura dos céus em nosso favor.
SANTIFICADO SEJA O TEU NOME - depois de proclamar que Deus é nosso Pai e Senhor de todas as coisas, então dizemos " Santo é o Teu Nome ", ou seja, Senhor nosso Pai, clamamos pelo sangue de Jesus que não dá o direito de chegarmos em Tua presença ( "...ninguém vai ao Pai se não for por Mim " <JESUS>) " santificado seja o Teu Nome ", pelo Espírito do Senhor, que é o sangue de Jesus que foi derramado na cruz.

A VALORIZAÇÃO DA SALVAÇÃO ( REINO ); A VONTADE DE DEUS ESTÁ A FRENTE DE TUDO:

" Venha o Teu reino, seja feita a Tua vontade, assim na terra como no céu ";
VENHA O TEU REINO - valorizamos o que nos é de mais precioso, a nossa Salvação. Senhor, venha o Teu reino, ou seja, estou buscando primeiro o reino, quero a Salvação, a obra, trabalhar para Ti, Teu reino é Jesus, quero viver bem com meu irmão, orar pelos necessitados e não murmurar, não semear contendas, não julgar alguém, mas sim, quero o reino de amor, a Eternidade.
SEJA FEITA A TUA VONTADE - é porque tudo que oramos a Deus Pai em Espírito e Verdade, tem de estar e está dentro de Seu propósito, de Sua vontade. Aqui também entra o detalhe de que Deus nos ouve, mas nos atende dentro daquilo que é o tempo d'Ele.
ASSIM NA TERRA COMO NO CÉU - é que, como tudo está patente aos olhos de Deus, declaramos que, tanto as coisas materiais, físicas, necessidades terrenas nossas e as espirituais também dentro de nossas vidas, sejam feitas segundo o propósito d'Ele e dentro de Sua vontade. Por que isto? - porque vemos que Deus sabe de todas as nossas necessidades antes mesmo que peçamos a Ele.

A PROVIDÊNCIA DE DEUS NUNCA FALTA:

" O pão nosso de cada dia nos dá hoje ";
O PÃO NOSSO DE CADA DIA - é aquilo que necessitamos que Deus faça por nós, a dependência da providência diária de Deus em nossa vida para todas as coisas, mas, acima de tudo, o Pão nosso de cada dia é a necessidade de ter Jesus ( a Palavra ) nos alimentado a cada dia, pois quando sabemos e sentimos que Jesus está em nós, temos todas as providências em todos os aspéctos e necessidades. NOS DÁ HOJE - é a hora, o momento em que estamos vivendo, ou seja, o Espírito Santo tem pressa de dar o Pão que alimenta, e como a Igreja tem o Espírito dentro d'ela, ela clama apregoando o momento, e o momento é hoje ( " se hoje ouvirdes a Sua voz, não endureçais o vosso coração " ), não queremos daqui a pouco, ou amanhã, mas hoje, agora, em todos os instantes de nossa existência, e, assim, com o verdadeiro Pão nos alimentando, nada, em qualquer âmbito nos falta.

A HUMILDADE PERANTE DEUS E A IDENTIDADE DA IGREJA:

-" E perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores" E PERDOA-NOS AS NOSSAS DÍVIDAS - é a humilhação perante o Senhor, declarando que somos imperfeitos e falhos, sujeitos a todo o tipo de erro que nos afasta d'Ele, e que só Ele pode, através do sangue de Jesus nos ligar novamente a eternidade.
COMO NÓS PERDOAMOS AOS NOSSOS DEVEDORES - a igreja que tem o Espírito dentro dela não guarda rancores nem mágoas, não vive de coisas que aconteceram no passado, mas sim, da esperança de um futuro eterno com Seu Senhor, por isso ela perdoa, tolera, pondera, clama e chora e só consegue ter um sentimento: - amor!

A NECESSIDADE DE CONTINUAR ORANDO; O TÉRMINO EM NOME DE JESUS:

" E não nos induzas a tentação; mas livra-nos do mal; porque Teu é o reino, e o poder, e a glória, para sempre. Amém."
E NÃO NOS INDUZAS A TENTAÇÃO - é demonstrada aqui a necessidade de sempre estar na posição de súplica perante o Pai Eterno, pois Deus não pode ser tentado pelo mal, por isso pedimos que Ele não se ausente de nós, pois longe d'Ele somos induzidos a fazer o mal ( "...vigiai e orai para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca. " ).
MAS LIVRA-NOS DO MAL - é a repetição da súplica de Jesus, quando antes de morrer, roga ao Pai: - " Não peço que os tire do mundo, mas que os livre do mal. ". O mundo está posto no maligno e vai de mal a pior, mas na súplica no Espírito, o servo obtem a vitória nos males físicos, espirituais, materiais, etc.
PORQUE TEU É O REINO, E O PODER, E A GLÓRIA, PARA SEMPRE. AMÉM:
O término da oração no Espírito é sempre em Nome Daquele que nos deu o direito de chegarmos a Deus Pai. É sempre em Nome Daquele que é o próprio Reino Eterno, a quem devemos todo o poder, glória para sempre, a Jesus o Cordeiro Eterno, porque Ele é para sempre, em Nome de Jesus. Amém!

OBS: O que foi dito aqui é falado dentro de uma oração no Espírito, pois é a mais perfeita e pura expressão e transmissão de VIDA que há em nós. Quando oramos de boca para fora, corremos o risco de transmitir MORTE para o ouvinte. Ex: - se alguém está com um problema com um irmão, não vai orar, pois estará transmitindo a maldade e o desacordo que tem para com seu irmão em seu coração.
A oração transmite VIDA dentro de um corpo ( Igreja ). Oramos aqui, com um propósito, e Deus ouve, às vezes bem longe do que pensamos ou estamos com outro propósito.