quarta-feira, 1 de agosto de 2012

CRISTO SUSTENTA E PREENCHE TODAS AS COISAS


Em Ezequiel 44 e 45 a Bíblia nos fala sobre uma oferta de uma porção santa da terra onde seria construído o santuário de Deus. Deus pede aos governantes que se faça justiça ao povo e acabem com a opressão. Fala que neste santuário deveria ser oferecido como oferta, o trigo, cevada, azeite e um cordeiro para purificação do templo e remissão de todo pecado.

Cristo é a nossa terra prometida. A terra que mana leite e mel. Ele é a porção sagrada num grão do universo para o deleite de Deus. Ele é a nossa real habitação, porção e herança. Cristo, nosso verdadeiro e eterno alimento, o pão vivo de Deus, que desceu do céu e foi dado por nós, é a oferta de trigo e cevada. Somente o seu sacrifício como cordeiro sem mácula e seu Espírito ressurreto que derrotou e absorveu o poder da morte, que foi nos concedido na sua graça, é o único azeite e oferta que poderia ser aceito por Deus em todo o universo, para nossa remissão eterna da morte.

“Então me fez voltar para o caminho da porta exterior do santuário, que olha para o oriente, a qual estava fechada. E disse-me o Senhor: Esta porta permanecerá fechada, não se abrirá; ninguém entrará por ela, porque o Senhor, o Deus de Israel entrou por ela; por isso permanecerá fechada. Quanto ao príncipe, por ser príncipe, se assentará nela para sempre, para comer o pão diante do Senhor; pelo caminho do vestíbulo da porta entrará e por esse mesmo caminho sairá.” - Ez. 44: 1-3

O caminho que Cristo percorreu ninguém poderá jamais seguir. “Tudo está [foi] consumado”. Ele é o único que é digno, o primeiro a ter a primazia dentre os mortos. Ninguem estaria habilitado para entrar na morte, vencer e sair triunfante dela. Somente ele cumpriu diante de Deus todos os requisitos para ser nosso substituto, redentor e salvador, e sendo aceito pelo Pai, nenhum outro sacrifício será necessário e nem jamais haverá. Só ele é a nossa única propiciação.

Ele também é o nosso príncipe da vida, pois é o primogênito e unigênito do Pai e só Ele poderia apresentar-se imaculado e vitorioso diante do Pai, para celebrar a vida triunfante [pão] que só ele pode nos dar, a vida eterna. Ele, pelo poder do seu amor voluntário, entrou antes da fundação do mundo, no santuário celeste de Deus, como o príncipe vitorioso e também só ele, por este mesmo caminho, sairá e voltará para reinar como o príncipe eterno e Senhor dos Senhores juntamente com seus filhos eleitos e amados.

Daniel Prado Carneiro – 29/07.2012