terça-feira, 21 de agosto de 2012

O GOVERNO E SOBERANIA DE DEUS.



Depois de Pedro curar um paralítico juntamente com João, serem rodeados por uma multidão de cinco mil pessoas, e fazerem uma pregação cheia de humildade, sabedoria e poder do Espírito Santo, foram presos, e na manha seguinte, cheios do Espírito, com grande intrepidez e fé, pregaram as autoridades religiosas que conspiraram e mataram a Jesus, sobre a ressurreição, glorificação e única salvação por Jesus Cristo, o Senhor, o Nome que está acima de todo o nome.
Uma das coisas que me toca o coração, é que eles, na sua simplicidade, desfrutavam da sabedoria de Jesus, que também não questionou o poder do Império Romano, nem enfrentou quem o julgava diante da morte, falando apenas para Pilatos que o seu Reino era eterno e soberano, pois estava consciente e firme em sua missão, não fazendo uso da força do seu poder e soberania sobre todos e tudo, mas sujeitando-se a vontade do Pai. Mesmo morrendo na cruz, gritou lá do alto da sua aparente derrota, seu brado de vitória – Tudo está consumado.
Os irmãos, na sua simplicidade, depois da libertação de João e Pedro, cheios de alegria, “unânimes levantaram a voz a Deus, e disseram: ... Para fazerem tudo o que a tua mão e o teu conselho tinham anteriormente determinado que se havia de fazer.”     
Eles não ficaram criticando o poder dominante da época, como cegos e insensíveis, mas como seu mestre, instavam para que se arrependessem diante de Deus e cheios do poder do Espírito pregavam o Evangelho de Deus, continuando a obra de Cristo, que domina todos os impérios, governos, principados, reinos visíveis e invisíveis, na sua soberania e majestade eterna. Sigamos o mesmo exemplo de homens tão humildes e simples, mas que enxergavam o mover e controle absoluto de Deus na terra, que por sua sabedoria e vontade, escreve a história, para louvor e gloria de seu grandioso nome.      
“E, soltos eles, foram para os seus, e contaram tudo o que lhes disseram os principais dos sacerdotes e os anciãos. E, ouvindo eles isto, unânimes levantaram a voz a Deus, e disseram: Senhor, tu és o Deus que fizeste o céu, e a terra, e o mar e tudo o que neles há; Que disseste pela boca de Davi, teu servo: Por que bramaram os gentios, e os povos pensaram coisas vãs? Levantaram-se os reis da terra, E os príncipes se ajuntaram à uma, Contra o Senhor e contra o seu Ungido. Porque verdadeiramente contra o teu santo Filho Jesus, que tu ungiste, se ajuntaram, não só Herodes, mas Pôncio Pilatos, com os gentios e os povos de Israel; Para fazerem tudo o que a tua mão e o teu conselho tinham anteriormente determinado que se havia de fazer. Agora, pois, ó Senhor, olha para as suas ameaças, e concede aos teus servos que falem com toda a ousadia a tua palavra; Enquanto estendes a tua mão para curar, e para que se façam sinais e prodígios pelo nome de teu santo Filho Jesus. E, tendo orado, moveu-se o lugar em que estavam reunidos; e todos foram cheios do Espírito Santo, e anunciavam com ousadia a palavra de Deus. - Atos 4:23-31 

Louvado seja o nosso Deus, pela sua preciosa Palavra. 


Daniel Prado Carneiro - 20.08.12