sexta-feira, 14 de setembro de 2012

IMPORTA OBEDECER A DEUS DO QUE AOS HOMENS


Já era a segunda vez que Pedro e os demais apóstolos eram presos por causa do evangelho e das palavras do seu testemunho. Nesta vez as portas da prisão se abriram e eles saíram livremente da prisão, pois Deus estava e andava com eles. “Mas, tendo lá ido os servidores, não os acharam na prisão e, voltando, lho anunciaram, Dizendo: Achamos realmente o cárcere fechado, com toda a segurança, e os guardas, que estavam fora, diante das portas; mas, quando abrimos, ninguém achamos dentro. Então o sumo sacerdote, o capitão do templo e os chefes dos sacerdotes, ouvindo estas palavras, estavam perplexos acerca deles e do que viria a ser aquilo. E, chegando um, anunciou-lhes, dizendo: Eis que os homens que encerrastes na prisão estão no templo e ensinam ao povo  - Atos 5:22-25 - Que intrepidez, que fé, que determinação de servir a Cristo, não fazendo caso de suas próprias vidas. Agora, eles, como Cristo, estavam dispostos também, se fosse preciso, morrer por causa do evangelho.
“E, trazendo-os, os apresentaram ao conselho. E o sumo sacerdote os interrogou, Dizendo: Não vos admoestamos nós expressamente que não ensinásseis nesse nome?.[Atos 4:18] E eis que enchestes Jerusalém dessa vossa doutrina, e quereis lançar sobre nós o sangue desse homem. Porém, respondendo Pedro e os apóstolos, disseram: Mais importa obedecer a Deus do que aos homens.” - Atos 5:27-29.  Quando pregamos a palavra de Deus, o sangue de Jesus liberta da morte ou traz condenação eterna aos que ouvem, se não houver aceitação e arrependimento.
Desta vez, os apóstolos falaram de novo diante das autoridades: “O Deus de nossos pais ressuscitou a Jesus, ao qual vós matastes, suspendendo-o no madeiro. Deus com a sua destra o elevou a Príncipe e Salvador, para dar a Israel o arrependimento e a remissão dos pecados. E nós somos testemunhas acerca destas palavras, nós e também o Espírito Santo, que Deus deu àqueles que lhe obedecem. E, ouvindo eles isto, se enfureciam, e deliberaram matá-los.” -  Atos 5:30-33.
Depois de serem ameaçados de novo, foram açoitados. “...e tendo-os açoitado, mandaram que não falassem no nome de Jesus, e os deixaram ir. Retiraram-se, pois, da presença do conselho, regozijando-se de terem sido julgados dignos de padecer afronta pelo nome de Jesus. E todos os dias, no templo e nas casas, não cessavam de ensinar, e de anunciar a Jesus Cristo.“ – Atos 5:40-42
Jeremias foi açoitado, maltratado e desprezado por falar a palavra que vinha da boca de Deus. Muitos servos de Deus foram jogados no fogo, na cova dos leões, presos e ate mortos, mas preferindo obedecer a Deus e não aos homens, assim como João Batista, que não exaltou a si mesmo, mas obedecendo a Deus, pregou com intrepidez as palavras que lhe foram conferidas.
E nós, hoje iremos obedecer a Deus, falando as palavras que a unção do Espírito nos diz, se é que a unção de Deus permanece em nós, ou nos importaremos em agradar a cegos, buscando agradar aos homens?
“Porque não podemos deixar de falar do que temos visto e ouvido.” - Atos 4:20
“Mas a justiça que é pela fé diz assim...A palavra está junto de ti, na tua boca e no teu coração; ESTA É A PALAVRA DA FÉ QUE PREGAMOS,” - Rom 10:6-8
“Não rejeiteis, pois, a vossa confiança, que tem grande e avultado galardão. Porque necessitais de paciência, para que, depois de haverdes feito a vontade de Deus, possais alcançar a promessa. Porque ainda um pouquinho de tempo, E o que há de vir virá, e não tardará. Mas o justo viverá da fé; E, se ele recuar, a minha alma não tem prazer nele. Nós, porém, não somos daqueles que se retiram para a perdição, mas daqueles que crêem para a conservação da alma.” - Hebreus 10:35-39
Daniel Prado Carneiro – 13.09.12