domingo, 16 de setembro de 2012

MARANATA! O SENHOR JESUS VEM!




Qual deve ser o norte de uma igreja que anuncia a volta do Senhor Jesus? Eis a questão primordial.
Em primeiro lugar, vivemos em um mundo em que surgem os homens amantes de si mesmo, em que muitos apostatam da fé, em que uma igreja acha que pode abrir mão do poder do Espírito Santo, do batismo com o Espírito Santo. Uma igreja disposta a recusar aqueles que não se adequam à sua forma de culto, como se a sua forma de culto fosse a única, que menospreza as demais.
A voz do que clama no deserto não fez acepções de pessoas, tampouco de castas religiosas. A mensagem de João Batista era dirigida a todos.
Uma igreja que tem por missão pregar a vinda do Senhor Jesus, que ama a vinda do Senhor Jesus, deve primeiro identificar o público alvo. 
Ora, o público alvo são TODAS as ovelhas do Senhor, não importando a denominação. Pois se essa organização religiosa entender que só em seus átrios há salvação, não pode mais cumprir sua missão, pois sua missão está restringida a poucas ovelhas, um percentual de todo o povo de Deus sobre a face da terra.
Muito bem, o segredo da unção maravilhosa do Senhor é justamente a humildade em reconhecer que todos nós somos irmãos, independentemente de denominação. Foi isso que moveu o Pr. Jonas, homem de Deus que jamais insurgiu-se contra quem quer que fosse. Só é possível comprar poder de Deus, ouro refinado, nas lutas, na humildade, na prova, no exercício do perdão diante das perseguições e das calúnias.
"Nós vivíamos inteiramente ocupados com o trabalho do Senhor. Por isso, não percebíamos que estávamos sendo perseguidos e caluniados, nem supúnhamos que houvesse alguém trabalhando contra nós" (Daniel Berg).
O colírio para os olhos vem junto com o poder de Deus. Não é possível conhecer a Deus sem conhecer o poder de Deus. E isso ocorre no exercício da humildade, no viver pela fé.
Veste de santidade é sinônimo de pureza de propósito. Vacinas para impedir que as ovelhas procurem outra denominação é uma afronta a essa pureza, a essa santidade. Pregar que saiu da organização religiosa caiu é outra forma de afastar-se da humildade, da santidade, da pureza de propósitos e do poder de Deus.
Nudez do pecado é não anunciar a boa nova tal qual ela é, não se pode acrescentar tres medidas de fermento ao trigo, sob pena de se criar um evangelho anátema. A única coisa que podemos afirmar, diante de Deus, do justo juiz, é que somos uma denominação que prega a volta do Senhor Jesus, e que não temos nenhuma exclusividade nisso. As profecias, os dons espirituais, as conversões e o batismo com o Espírito de Deus ocorrem em outras denominações também. A missão agradável ao Senhor é que, em meio às angústias deste fim dos tempos, esforçamo-nos para manter nossa sinceridade diante do Senhor, não enganando as ovelhas ensinando-as, por exemplo, que somos o único povo de Deus. Igreja não é denominação, igreja não é organização religiosa, igreja é congregação, igreja é família de Deus.
Nesse contexto, a única forma de amar o Senhor é apascentando com sinceridade as ovelhas. Foi isso o que Jesus disse a Pedro: Tu me amas? Apascenta então as minhas ovelhas! 
Pedro! Não precisa me dar a sua vida no lugar da minha, não precisa se interpor entre mim e o sinédrio, não requeri isso de ti, homem! Eu quero que  tu apascentes as minhas ovelhas, que as livre dos lobos devoradores! Estou dizendo de outra maneira a cobrança de Jesus ao apóstolo Pedro.


http://bibliaapalavradedeus.blogspot.com.br/