quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Meus Vizinhos, meus amigos e meus irmãos


...Mais vale um vizinho que está perto do que um irmão que está longe”. Provérbios 27. 10

Desde a criação do primeiro casal, Deus mostrou a necessidade do companheirismo, da amizade, em família, na Igreja e na comunidade. Precisamos e devemos compartilhar a vida com outras pessoas.
Na Palavra de Deus encontramos orientações sobre amizades e sobre nossos vizinhos, orientações que nós ajudam em nossa caminhada pela vida que irar refletir na vida eterna.
Tiago frisou este comportamento: “Infiéis, não compreendeis que a amizade do mundo é inimiga de Deus? Aquele, pois que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus” (Tiago 4:4). devemos escolher bons amigos que nos ajudarão, especialmente em termos espirituais.
O olhar do amigo alegra ao coração; as boas-novas fortalecem até os ossos” (Provérbios 15:30). A amizade de longa data é sem duvida um bem precioso. A intenção não é menospreszar a ajuda de um irmão, um amigo, um vizinho, mas enfatizar o socorro prestado com confiança. Não podemos escolher irmãos e irmãs, mas um vizinho e amigo escolhido espontaneamente pode por vezes, se mostrar mais chegado do que um parente de sangue. Muitas vezes, o parente mora longe, enquanto o vizinho é uma pessoa que está por perto e pode prestar socorro imediato num momento de necessidade.
Com a vizinhança partilhamos as nossas alegrias e as nossas dores, nos apoiamos e socorremos recíprocamente, em uma atitude bem apropriada aos mandamentos cristãos.
O servo do Senhor é chamado a conduzir sua vida pelo evangelho, pelo seu testemunho diante de várias circustancias da vida e não podemos deixar de levar a estes nossos irmãos a Palavra de Deus e com eles devemos sempre na medida do possível sabermos respeitar as suas diferenças e não fazer como muitos religiosos que muitas das vezes nem se aproximam dos vizinhos por causa de suas crenças e se este vizinho for um ex-membro ai é que não se aproximam, pois chamam estes de caidos.
Como servos do Deus Vivo temos que deixar as diferenças de lado, deixar as razões de lado e sermos verdadeiros missionários na dimensão da nossa vizinhança, apresentando nossas atitudes e comportamentos, pois todos nós tivemos a nossa origem no mesmo Deus.

Que O Senhor possa dar a verdadeira Sabedoria a todos no trato com os amigos, irmãos e vizinhos.

Wanderson M. de Santana