sexta-feira, 28 de setembro de 2012

NÃO JOGUE COM A SUA VIDA




Às vezes converso com amigos sobre a necessidade de refletirem sobre o seu destino eterno. A vida é demasiadamente curta. Não devemos viver como se o fim não chegasse um dia.

Alguns, delicadamente, respondem-me que um dia pensarão no assunto. Outros dizem: Pensar na eternidade, para quê? Isso é tudo muito complicado. Vou vivendo o melhor que posso, procuro fazer o melhor que sei e depois... logo se verá.

Este tipo de atitude impressiona-me profundamente. Porque as mesmas pessoas que planejam cuidadosamente a sua vida profissional, as suas finanças e até as suas férias, são as mesmas que se recusam a pensar sequer sobre onde e como vão viver por toda a eternidade. Abandonam-se assim à incerteza e ao acaso o destino eterno da sua alma.

Se você ler a sua Bíblia, vai descobrir que Deus não deixou que o seu destino ficasse abandonado ao acaso. Ele deseja de todo o coração que o seu lugar seja junto dele, beneficiando para sempre da sua bondade.

Para tal, é preciso entender duas coisas que a Bíblia diz: 1º- Há apenas dois caminhos (nesta vida) e dois destinos finais (na eternidade) para si.

O primeiro caminho é Jesus. É por este caminho que Deus quer que você siga. Em João 14:6, lemos o que Jesus um dia falou: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim. Cristo é o caminho da vida. Nenhum outro caminho leva à vida eterna com Deus. Qualquer outro caminho, a que Jesus chamou caminho largo, tem um destino apenas: a morte eterna, a eterna separação de Deus.

2º- A escolha do seu destino eterno é sua. Entenda: não é Deus que vai escolher o seu destino; é você que tem de escolher. Deus já provou que quer salvá-lo. Por isso enviou Jesus, seu próprio Filho, para morrer em seu lugar. Mas a morte de Jesus não basta para o salvar. É preciso crer nele, aceitá-lo como salvador e segui-lo. Jesus morreu entre dois malfeitores, mas apenas um foi salvo. Porquê? Porque só um se voltou para Cristo e creu nele.

Não jogue com a sua vida. Jesus Cristo é a forma certa de assegurar a sua eterna salvação, como está escrito: Aquele que crê no Filho tem a vida eterna; mas aquele que não crê no Filho não verá a vida, mas a ira de Deus sobre ele permanece (João 3:36)..