terça-feira, 2 de outubro de 2012

A Presença da Paz

 

“E Simão Pedro, respondendo, disse: Tu és o Cristo, o filho do Deus Vivo”. (Mateus 16:16).

A palavra de Pedro, proclamando que Jesus era o Messias, ficou pairando no ambiente dos apóstolos como uma estrela fulgurante de esperança. Sobretudo por ter sido confirmada por Jesus, com a declaração de que era uma palavra inspirada pelo Pai. Mas para que não houvesse uma ma interpretação, Jesus fez um esclarecimento. Ele era, sim, o Messias, não o Messias político e triunfador que estava no pensamento da maioria dos Judeus. Seu messianismo era o que havia sido anunciado pelos profetas; incluía dor, o sofrimento e a morte. Jesus era o servo de Deus, o sofredor das profecias de Isaias. Ele veio para um fim, ser condenado à morte, mas antes Ele tinha uma longa caminhada de sofrimento, do Getsêmani, até o Sinedrio e os Tribunais de Herodes e de Pilatos seria moído, esmagado.

Jesus sabia de tudo isso e ele disse o que iria ocorrer, mas também deixou bem claro que ao terceiro dia venceria a morte. Ele venceu o mundo por mim e por você, Ele deu o exemplo, não é fácil ser Cristão neste mundo, mas Jesus foi a nossa frente, seu sangue derramado foi para que possamos ter o direito de salvação, mas a escolha depende exclusivamente de cada um. Temos todos os dias que dobrar os nossos joelhos e clamarmos pelo Sangue de Jesus, não o sangue biológico, mas o espiritual que tipifica o Poder do Espírito Santo em nossas vidas e este Espírito é que direciona a nossa caminhada, é Ele que capacita a cada um de nós a enfrentarmos os gigantes que surge em nosso caminho. E como ao Senhor Jesus temos que renunciar a nossa vida para este mundo, sem uma grande dose de renuncia, nada de bom iremos construir.

Jesus está à porta, o filho do homem está voltando e Ele ira retribuir cada um segundo as suas obras. Será que você renunciou o bastante? Você está reparado para a volta do Senhor? Você morreu para o mundo como Ele morreu?

Tenha sempre no seu coração a presença da Paz, deixe Cristo fazer morada em seu coração, entregue-se a ele.