domingo, 7 de outubro de 2012

Qual o perfil de um religioso?

 
É uma pessoa que tira uma foto ou escreve numa pedra com talhadeira de ferro, um erro ou pecado seu e nunca mais consegue te ver como Deus nos vê - limpos e justificados em Jesus, amados, preciosos e escolhidos por Deus, mas sempre impuro, pecador, falho, incapaz, limitado, fracassado e reprovado por Deus. 
Quem age assim, não conhece a Deus e não sabe amar o próxi
mo ou seu irmão, mas permanece em trevas, enganado seu miserável e cego coração.
Eles se baseiam para te medir ou julgar, não por andar e ter hoje verdadeira comunhão com você, mas pelo que ouviu de outros fariseus que nunca aprenderam a examinar a si mesmos, mas amam e se ocupam demasiadamente em examinar e bisbilhotar sobre a vida do próximo. Vivem dentro das igrejas, são respeitados na igreja, mas não passam de “sepulcros caiados, que por fora realmente parecem formosos, mas interiormente estão cheios de ossos de mortos e de toda a imundícia.” - Mateus 23:27

Qual o perfil de Cristo?

Ele podia ter agido de maneira mais dura para expor a lepra interior daquelas pessoas, na cena da mulher adúltera, dizendo: saiam todos daqui seus hipócritas, raça de víboras, maldizentes e caluniadores. Sumam da minha frente, eu tenho nojo de vocês! Até caberia para estes, tais palavras, mas Jesus usou de seu bom humor e de um tapa de pelica, para expulsar todos aqueles religiosos dali. Então depois de se livrar deles na sua grande misericórdia, pergunta a mulher apavorada, que estava vendo um milagre acontecer, pois Jesus com seu braço de poder e autoridade, a retirou dos cordéis da morte - onde está aquele povinho sem vergonha, que andam nas igrejas de nariz empinado, bem vestidos, que estavam agora pouco aqui, com as mãos cheias de pedras e com o coração mergulhado na maldade e hipocrisia? Onde estão todos os teus ferozes acusadores?

Qual o perfil do pecador redimido?

Senhor, não vejo mais nenhuma daquelas criaturas assustadoras e repugnantes. Então Jesus lhe responde: se toda aquele escória que estava aqui te acusando, não está mais aqui para te condenar, então eu posso agora te dizer que te amo muito, que já te perdoei, que nunca te acusei, e quero que você viva em paz, pois vou mudar o seu viver.

Qual a minha oração?

“Eu me alegrarei em Ti, Senhor enquanto eu viver. Eu proclamarei o Teu amor enquanto eu viver.
Os meus lábios cantarão o teu louvor e as tuas maravilhas, oh Senhor, pois me deste nova vida em Jesus e comigo uma aliança fez na cruz.
Sim eu quero estar entre aqueles que Te amam, entre aqueles que entregam tudo em Tuas mãos
Sim eu quero estar entre aqueles que proclamam teu governo sobre todas as nações.” – Asaph Borba – Eu me alegrarei

dpc - 06.10.12