sábado, 10 de novembro de 2012

Ex-membros da Mister Colibri protestam no Ceará

 AGORA SÓ FALTA DESMASCARAR

My Travel and Cash

Polícia Federal já pediu quebra de sigilo fiscal de 10 envolvidos
Centenas de ex-membros da Mister Colibri, empresa que está sendo investigada por suspeita de aplicar o golpe de pirâmide financeira e fraude, se reúnem hoje, em uma praça pública de Fortaleza, para reclamar das ações da empresa. Segundo os organizadores da manifestação, cerca de 100 ‘colibrianos’ do Ceará
também farão um boletim de ocorrência conjunto denunciando a Mister Colibri.

Apesar do temor dos manifestantes de possíveis represálias de pessoas ligadas à Mister Colibri, a Polícia Militar do Ceará não preparou nenhum esquema especial de segurança para o protesto. "Temos nosso patrulhamento rotineiro na área. Não há nenhum esquema especial de segurança, mas estaremos atentos a possíveis ocorrências", informou o tenente coronel e Relações Públicas do órgão, Fernando Albano.

Josenilda Soares, uma das afiliadas organizadoras do encontro, disse estar recebendo ameaças por telefone desde que começou a mobilizar membros do país inteiro para a manifestação. A dona de casa também teve sua conta na Mister Colibri desativada depois que ela deu uma entrevista ao jornal O TEMPO, em setembro deste ano, denunciando as perdas financeiras de vários participantes que se sentiram enganados.

A polícia cearense informou, por meio da Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF) do Ceará, que já está apurando as denúncias recebidas. Além disso, as polícias Civil e Federal de Juiz de Fora estão em fase mais avançada nas investigações. O delegado da Polícia Federal, Humberto Brandão, já pediu quebra de sigilo fiscal de dez pessoas ligadas à empresa. "Estamos recebendo alguns dados, mas só poderemos comentar algo sobre o caso no começo do próximo ano", declarou.

Esquema. A Mister Colibri existe formalmente no país desde o ano passado. Segundo os dados mais recentes da própria Mister Colibri, são mais de 130 mil afiliados no Brasil. Cada membro teve de fazer um investimento mínimo de R$ 600 com promessas de rendimentos de até 20% ao mês. Em sites de relacionamento na internet e em várias cidades, afiliados que alegam ter perdido dinheiro estão se mobilizando contra a empresa.

A reportagem, mais uma vez, tentou vários contatos com a Mister Colibri mas não obteve resposta.  
materia publicada no: http://www.otempo.com.br