quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Apenas um gole

Tessalonicenses 5.22  
“abstende-vos de toda forma de mal”
-Introdução: Este é um tema polêmico. O cristão pode ou não beber socialmente? Existem três grupos cristãos:
-Liberais: deixam na própria escolha da pessoa usar bebidas alcoólicas ou não.
-Moderados: permitem uso de bebidas alcoólicas, desde que não se embriague.
-Abstêmios: que fazem voto de não beber nada que seja alcoólico.
ATENÇÃO: não quero doutrinar membros de outras igrejas nem condenar ninguém que já tem uma posição ou segue um destes grupos.
Uma preocupação que tenho com quem deseja uma justificativa para beber socialmente é quando procuram resquícios bíblicos para se apoiar como o fato de Jesus ter transformado água em vinho (João 2.1-10) e principalmente o conselho de Paulo a Timóteo para “não continues a beber somente água; usa um pouco de vinho, por causa do teu estômago e das tuas freqüentes enfermidades” (I Timóteo 5.23). Estas bases são frágeis para legitimar o uso de bebidas.
O vinho do tempo bíblico era o suco da uva que se fermenta naturalmente, mas por ser de fácil conservação era a bebida mais usada, como a ‘coca-cola’ hoje. Em diversas listas de mantimentos da bíblia o vinho está incluído como alimento básico (Êxodo 29.40; Levítico 23.13; I Samuel 1.24; I Crônicas 9.29). O vinho usado pelas famílias e viajantes comumente era o vinho fresco ainda não fermentado que Jesus chamou de “fruto da videira” (Mateus 26.29). Havia também o que é chamado na Bíblia de “bebida forte” (Levítico 10.9) e “bebida misturada” (Provérbios 23.30) que sempre é citado com repreensão para não ser usado.
Somente pelos problemas decorrentes do uso de bebidas alcoólicas, sem qualquer referência bíblica, mas tão somente pela ética, já seria o suficiente para provar que seu uso é desnecessário e inconveniente. Caso não considere suficiente a argumentação bíblica, preste atenção nos dados estatísticos.
Você tem controle sobre a bebida ou ela te domina?
Vamos ver uma posição bíblica para abster-se de bebidas alcoólicas baseado em João 10.10 com alguns dados estatísticos:
1- O álcool rouba: “O ladrão vem somente para ROUBAR...”
A bebida alcoólica tem roubado a paz de muitas famílias. Tem sido causa de grandes prejuízos financeiros para muitas pessoas e para a nação. Os efeitos do álcool roubam sua consciência de si mesmo e do momento que vive.  Estima-se que “apenas 10 a 15% da população geral não faz uso de álcool”, “entre 50 e 60% usam bebidas alcoólicas” e “11,2% da população brasileira com idade entre 12 e 65 anos são dependentes de álcool”[i] desperdiçando grande parte de sua vida,tempo, saúde e dinheiro com bebidas.
                              
2- O álcool mata: “O ladrão vem somente para roubar, MATAR...”
O uso de bebidas tem ceifado muitas vidas. “O consumo de álcool está ligado a aproximadamente 4% do total de mortes e é relacionado a 5% de todas as doenças no mundo” “62% dos assaltos, 44% dos roubos, 64% dos afogamentos, 51% dos atropelamentos, 65% dos homicídios, 56% dos acidentes de carro, 54% das quedas fatais, 78% dos casos de estupro e 63% dos suicídios e 2/3 dos casos de espancamento de crianças em nosso país estão diretamente relacionados ao consumo de álcool. Mundialmente, estima-se que a mortalidade relacionada ao álcool seja de 774.000 pessoas/ano” [ii].

3- O álcool destrói: “O ladrão vem somente para roubar, matar e DESTRUIR”
O álcool destrói a vida da pessoa devagar “principalmente ao consu­mo, a longo prazo, do álcool são: doenças do fígado, problemas de saúde mental, síndrome fetal alcoólica, cânceres e doenças cardiovasculares e 2,5% das incapacidades físicas e mentais provocadas”[iii]. Isso é tão ruim quanto roubar e matar, por que destrói todo o futuro da pessoa. Outros danos destrutivos do álcool são:
Danos
Exemplos
Danos imediatos após embriaguez aguda
- Acidentes de carro
- Acidentes causados por pedestres intoxicados
- Violência interpessoal
- Abuso infantil
- Suicídio
- Envenenamento não-in­tencional
Danos percebidos após a embriaguez aguda
- Gravidez indesejada após sexo sem proteção
- Doenças sexuais e aids por falta de proteção
Danos causados pelo consumo de álcool a longo prazo
- Abandono do trabalho
- Desarmonia das famílias
- Fim de relacionamentos pessoais
- Depressão
Danos crônicos cau­sados pelo consumo de álcool a longo prazo
- Problemas de saúde
- Perda do emprego
- Divórcio
- Problemas psiquiátricos relacionados ao álcool
O álcool rouba, mata e destrói, Jesus Cristo Liberta!
-CONCLUSÃO: Cristo veio “para que tenham vida e vida em abundância”
A bênção de Deus não tem contra-indicações ou dados negativos. Somente Bênção para sua vida. Temos exemplos bíblicos de homens abençoados por Deus como Noé que perdeu a bênção sobre sua família num momento de embriaguez (Gênesis 9.20-27), Ló que engravidou suas duas filhas quando estava bêbado (Gênesis 19.31-38), Sansão tinha um voto de não provar vinho ou bebida forte e quebrou este compromisso perdendo sua unção (Juízes 13.14) e Jacó ficou bêbado em seu casamento e acabou ficando com a mulher errada tendo que trabalhar sete anos por sua esposa Raquel (Gênesis 29.18-30).
O risco de beber socialmente é tão grande que, com apenas “um copo de cerveja, um cálice grande vinho, uma dose de uísque ou outra bebida destila­da as funções mentais começam a ficar comprometidas” e com “dois copos de cerveja, dois cálices grandes de vinho, duas do­ses de bebidas destiladas, o grau de vigilância diminui, assim como o campo visual”[iv].
Você gostaria de parar de beber ou prefere continuar correndo risco?
Jesus Cristo liberta do Alcoolismo!

http://www.esbocosermao.com/