segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

A brilho eterno da Palavra.




A Bíblia não é uma panela, onde eu acrescento nas escrituras, minha opinião, política mundana, existencialismo, criacionismo, auto ajuda, psicologia, parapsicologia, crenças diversas, piadas, doutrinas diversas de homens, geografia, história, geologia e todos os demais fermentos que não passam de palha e folhas secas, diante da grandeza e fortaleza que é a palavra de Deus. A humanidade caída jamais poderá ser misturada a divindade revelada. As escrituras são lentes divinas, que nos capacitam pela fé e graça de Deus, a ver o mundo e tudo ao nosso redor, do ponto de vista de Deus, que criou tudo para sua glória e louvor. A nossa mente não controla a Bíblia, mas a Bíblia deve dirigir nosso pensar, sentir e agir. Não podemos dirigir ou mudar a palavra, mas ela deve mudar o nosso viver. A Bíblia será revelação e luz a respeito de todas as coisas, para aqueles que no monte do calvário, com temor e devoção, contemplarão não somente o presente, mas a visão de Deus, através da porta da graça que nos foi aberta naquela cruz de vida e salvação, que plantou naqueles que o temem, a eternidade e o coração do Pai.
 

- Daniel Prado Carneiro – 05.01.2013