sexta-feira, 22 de março de 2013

O Sofrimento nos ensina a amar a Deus.

Descobrimos na nossa vida cristã, que quanto mais tempo esperamos para Deus nos livrar de uma determinada provação, mais firme fica a nossa fé, e nos sentimos seguros e sempre crescendo, prosseguindo, subindo. Se todas as lutas, ele agisse rapidamente, nossa fé naufragaria. A verdadeira fé, nasce na confiança e na esperança de que Deus é por mim e sempre será, mesmo, que o mar não seja aberto na minha dor e sofrimento. Esperar implica em sofrer. Sofrer me mostra mais de Cristo e seu amor. A dor, humilhação, perda, sofrimentos, perseguições, injustiças, lutas constantes e duras provações, não são sinais que Deus não ouve minhas orações, ou que não se importa comigo, mas que Ele me ama com um amor especial, profundo e eterno. Não importa o quanto a noite seja escura e longa, mas posso ouvir sua voz. Não importa os duros anos de espera, mas que conheça mais da beleza da graça e seus cuidados por mim em cada detalhe da minha vida, principalmente nas adversidades, pois aí aprendo mais e mais, que a fé não é o vejo agora, mas o que contemplo com olhos fechados e sem nada nas mãos, seguro por uma forte convicção do amor e da fidelidade de Deus. Pode o sol nunca mais nascer, mas a bondade e misericórdia de Deus, estarão a cada manhã presentes em meu coração. Existirão provas que durarão a vida toda, para poucos, que Deus responderá claramente, que não irá retirar a provação, mas que sua graça e presença em nós, é suficiente e poderosa para aprendermos a ter contentamento, satisfação, alegria, e amá-lo sempre em toda e qualquer situação. 

- Daniel Prado Carneiro - 09.03.2013