sexta-feira, 12 de abril de 2013

POR QUE ME CALAR?


“E, chamando-os, disseram-lhes que absolutamente não falassem, nem ensinassem, no nome de Jesus. Respondendo, porém, Pedro e João, lhes disseram: Julgai vós se é justo, diante de Deus, ouvir-vos antes a vós do que a Deus; Porque não podemos deixar de falar do que temos visto e ouvido.” Atos 4:18-20
Não devo me calar por nenhuma razão neste mundo, de pregar a palavra de Deus e proclamar o evangelho eterno da graça. Pedro e João não eram pessoas perfeitas, mas não deixaram que as ameaças externas, internas e açoites, os fizessem parar de falar de Jesus. Isaías se achava indigno e impuro para servir a Deus, mas o Senhor o limpou com a brasa do altar. Seu amor e perdão tocaram e mudaram seu coração, e o profeta estava livre para ir e falar as palavras de Deus. Se o mundo, as pessoas, o inimigo ou meu próprio coração me acusa, devo ouvir somente a voz de Deus e prosseguir firme na minha vocação de filho eleito antes da fundação do mundo, sacerdote real, parte do corpo de Cristo, e servo adquirido ou comprado pelo precioso sangue de Cristo, "para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz." [I Pe.2:9] O inimigo sempre nos acusará diante de Deus e na nossa mente; mas Cristo, assentado a destra do Pai, que intercede sempre por nós, declarará a tudo e a todos, que já estão debaixo de seus pés, que Ele agora vê somente o seu sangue redentor, poderoso e suficiente, que repousa eternamente sobre mim; que me capacita, não na minha força ou merecimento, mas na sua infinita graça, a falar ousadamente do glorioso e poderoso nome de Jesus, ao mundo inteiro, pois para isso Ele me amou e salvou. Então, firmado e fortalecido na fé em Jesus, hoje faço da declaração dos apóstolos e discípulos de Jesus, também a minha declaração e confissão: “Julgai vós se é justo, diante de Deus, ouvir-vos antes a vós do que a Deus; Porque não podemos deixar de falar do que temos visto e ouvido.” 
Filho de Deus, não obedeça nenhuma outra voz a não ser a do Espírito que escreveu a palavra de Deus em nossos corações para sempre. Não se molde ao mundo. Não tenha medo de nada. Não despreze ou enterre seus talentos. Não rejeite tão rica vocação e chamamento de Deus para nós seus eleitos e amados, mas vá contar ao mundo inteiro, com brilho nos olhos e alegria de Deus no coração, o que Jesus fez por você, por mim e por todos aqueles por quem Ele quis morrer naquela terrível cruz. 
– Daniel Prado Carneiro - 28.03.2013