quinta-feira, 2 de maio de 2013

A vitória do Senhor

"Nesta batalha não tereis que pelejar; Tomai posição, ficai parados e vede o livramento que o Senhor vos concederá, ó Judá e Jerusalém. Não temais, nem vos assusteis; amanhã saí-lhes ao encontro, porque o Senhor está convosco."
II Crônicas 20: 17

O Senhor queria dar uma vitória ao povo de Israel e, para isso escolheu Gideão e mais 300 homens para batalhar contra os Midianitas. Tudo foi feito conforme as orientações do Senhor e todos estiveram atentos para isso, pois o exercito dos Midianitas era muito maior (120 mil) e a vitoria só viria na obediência e se todos estivessem juntos no corpo.
Gideão é o tipo do Senhor Jesus que é o Cabeça da Igreja, é ele quem dá as ordens e quem escolhe os servos para servi-lo; os servos escolhidos são aqueles que queriam a benção, mas estavam atentos às coisas que se passavam ao seu lado, aos companheiros, aos irmãos; eram três companhias é a Igreja que vive uma experiência com a trindade e cada um tinha um Cântaro que significa o coração pronto para ser quebrado na presença do Senhor. Servo humilde. Aquele que não está pronto a se quebrar, quebrar seu orgulho e vaidade, não pode ser parte do corpo. Eles tinham uma trombeta, uma disposição para o louvor, para proclamar as bênçãos do Senhor; uma Espada, a palavra, disposição para obedecer às ordens do Senhor.
O Senhor é o nosso exemplo, Jesus é o maior exemplo. Quando Ele iniciou seu ministério, chamou para perto dele 12 homens (tipo da Igreja) que estavam dispostos a aprender com Ele todas as coisas, todos ao mesmo tempo, em obediência, todos juntos em comunhão.
Vencer é estar no corpo. Estar no corpo é obedecer à vontade do Senhor, é fazer parte de seu exercito vitorioso, é contribuir com sua experiência pessoal para a edificação da Igreja. Cada um tinha que fazer sua parte e, quando todos fizessem juntos, em ordem, em obediência, todos serão vitoriosos.