sábado, 4 de maio de 2013

PARÁBOLA DA NOITE

Lucas 12:19-20

“E direi à minha alma:  alma, tens em  depósito  muitos  bens, para muitos anos; descansa, come, bebe e folga.
Mas Deus lhe disse: Louco, esta noite  te  pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será?”


O capítulo 12 do evangelho de Lucas aborda diversos temas ou assuntos relacionados com os fatos que envolvem o homem nesta última hora: Medo; Insensatez do homem – loucura, avareza em troca dos valores eternos; Solicitude pela vida;     A vigilância; Batismo com o Espírito Santo – preparo para este momento; Os sinais dos tempos e o juízo para todas as coisas.

“Louco, esta noite  te  pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será?”

            A loucura mencionada no texto por Jesus está relacionada com a confusão que se estabelece na mente do homem quando ele imagina que o esforço para suprir o lado material e suas conquistas atendem aos anseios da alma.
            A luta do homem para amealhar bens materiais ou mesmo avançar no campo das grandes realizações não pode se confundir com o descanso da alma. A segurança para os seus dias de existência terrena é a eternidade.
            Os valores ligados à ciência, à cultura, associados aos bens materiais que estão à nossa disposição, não podem ser confundidos com os objetivos de Deus para o homem, ligados à eternidade.
            Os erros do momento, desta hora da noite, onde a mente humana está obscurecida pelo pecado, onde o homem só enxerga os ditames da sua própria razão em função dos seus interesses imediatos, não satisfazem os anseios da alma.
            Os loucos não sabem as horas do dia. Para eles dia e noite não tem significado, tudo é a mesma coisa e o homem passa o tempo desapercebido do chamado.
            A grande surpresa: Hoje. “Esta noite pedirão a tua alma e o que tens preparado, para quem será?”
            O assunto ao qual Jesus se refere não visa atacar ou desestimular os que trabalham, estudam ou buscam prosperar de alguma forma na vida material. O que Jesus quer é que o homem entenda o momento que vivemos e o perigo da loucura que não sabe discernir o que é dia e o que é noite.
            O preparo ao qual Jesus se refere está relacionado com a busca do espiritual, a necessidade da alma e a libertação dos pensamentos que estão obscurecidos por não discernirem a sua própria situação, já que na vida e existência humana, nada é permanente, nada é eterno, tudo caminha para um fim esperado ou surpreendente.
            Jesus, ao se referir no texto à situação do homem nesta hora da noite, estava falando dentro de um contexto profético onde anteriormente o Senhor Jesus fala dos cuidados da vida, do temor ou medo do próprio homem, do momento já citado que caracteriza o tempo do fim, quando o Senhor Jesus fala da noite dos loucos e em seguida, Jesus fala da vigilância que foi o assunto abordado nas mensagens do dia de hoje.
            “Louco, hoje, esta noite, pedirão conta da tua alma e os teus bens, com quem irão ficar?”
            Para quem você deixará? Para quem você preparou?
            A alma não se resgata com bens materiais, não se pode confundir os valores como fazem os loucos.
            “Louco, esta noite  te  pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será?”