quarta-feira, 16 de maio de 2012

Jesus é a única resposta




O maior e mais profundo anseio do homem é ser amado. Isto acontece por causa do pecado, que trouxe uma interminável insatisfação e vazio interior. Ele busca o caminho de volta, sem saber, que a única coisa que o irá preencher, é o amor de Deus, através de seu filho Jesus. Desta verdade, que não se assume, por causa da cegueira, vaidade e arrogância humana, derivam outros desejos ou desdobramentos como sua necessidade de aceitação, de afirmação, de conquista, de exibir bens materiais, de adquirir poder, de buscar constantemente, consciente ou não, sentido para viver e fuga para não confrontar a morte e a verdadeira fragilidade de viver. Então ele direcionará seus desejos para as pessoas que ama, para sua profissão, seus amigos, seus bens materiais, e por fim, aos seus próprios conceitos de existência, fé e esperança, a fim de preencher seu interior, sua busca pelas respostas, e o anseio por um amor que o satisfaça para sempre. Os que encontram sucesso, fincam suas bandeiras, em teorias e suposições que não respondem nem preenchem as lacunas do espírito humano, no sentido emocional e espiritual, e acabam lançando seus alicerces, na base frágil e transitória dos valores materiais e em relacionamentos superficiais, escondendo seus medos, anseios e incertezas, nas aparências, vitórias ou conquistas, que ainda os deixam na mesma condição inicial, de mãos vazias e sem Deus.  

Jesus é solução para todo esse vazio, para essa busca constante da tal felicidade. Ele encontrou um dia, uma mulher junto a um poço de água, em Samaria, e disse-lhe: “dá-me de beber”, quebrando as barreiras da falta de amor. Ela não entendeu. Então ele lhe disse: se você soubesse que quem fala com você é o filho de Deus, o salvador, você lhe pediria, e ele te daria água viva. Ela continuou sem entender. Ele estava falando a nós, que só através dele e mais ninguem, o homem pode chegar ao manancial das águas de Deus, nosso criador, e assim saciar para sempre a sua busca e sede constante de viver a vida como Deus quer, pois só nele encontraremos a verdadeira vida e felicidade. “Jesus respondeu, e disse-lhe: Qualquer que beber desta água tornará a ter sede; Mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede, porque a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água a jorrar para a vida eterna.” - João 4:13-14.

Num outro episódio, numa festa comemorativa dos judeus, na Galiléia, que durava vários dias, Jesus aparece nesta solenidade, mas se manifesta no final da festa, para proclamar que só Ele pode saciar a sede do homem, ao fazer seu apelo, que chama todo homem para a ser livre e feliz. “E no último dia, o grande dia da festa, Jesus pôs-se em pé, e clamou, dizendo: Se alguém tem sede, venha a mim, e beba. Quem crê em mim, como diz a Escritura, rios de água viva correrão do seu ventre. E isto disse ele do Espírito que haviam de receber os que nele cressem; porque o Espírito Santo ainda não fora dado, por ainda Jesus não ter sido glorificado.” - João 7:37-39.

Então, continuaremos vagando pela vida inteira como cegos, em busca da tal felicidade, da porção mágica, da meditação transcendental, de algo que venha dar sentido a existência e preencha nossos profundos anseios, ou vamos dar um só passo de fé ate Cristo, e rogar que nos dê um só gole de sua água viva? A escolha esta diante de nós - o deserto interminável ou uma fonte de água a jorrar para a vida eterna em nosso interior?

Daniel Prado Carneiro – 16.05.2012