quarta-feira, 25 de julho de 2012

E quem não toma a sua cruz, e não segue após mim, não é digno de mim



E quem não toma a sua cruz, e não segue após mim, não é digno de mim - ou não pode ser meu discípulo.” - Mt. 10.38 - Lc. 14.27
O que é ser digno de Cristo? O que é ser um discípulo de Cristo? O que é o caminho estreito, se tenho sido refém de todo conforto e tranquilidade, enquanto tantos estão a sofrer? Como é fácil ser cristão se sou mais um que fala de Deus, mas vivo correndo o dia inteiro. Felizes os que podem carregar a cruz e em meio aos sofrimentos seguir após o mestre. Felizes aqueles para quem o mundo desmoronou, e assim podem andar com Jesus, livre de toda bagagem inútil. O restante, é como crianças a brincar na beira do mar, enquanto a imensidão do mar nos convida para o grande desafio. Fácil é sorrir enquanto todos os faróis estão abertos. Postar frases bonitas na internet e falar de um amor que não temos mais tempo para ele. Ser cristão é uma escolha entre minha vida e a de Deus, entre meu querer e o dele, entre acovardar-se diante de tão nobre desafio ou ir efetivamente após Ele. Então me vejo numa terrível batalha entre salvar a minha vida ou perde-la por seguir a Cristo. Ate quando ficaremos cuidando de um ferro velho, enquanto Cristo de afasta aos poucos da nossa visão turva, seguindo seu caminho de triunfo, do qual fui convidado a participar? O que tem nos amarrado ao pó da terra, diante da honra da entrega plena, da consagração à misericórdia e da morte de mim mesmo? Terei de suplicar mais e mais, “Jesus, Filho de Davi, tem misericórdia de mim”, não me deixes dormindo na tua vinda ou na pobreza de meu talento sob a terra que corrói. Me liberte deste cristianismo morno, mórbido, mesmo que tenha de sangrar, para que realmente possa ser achado digno do teu grande amor e servir-te como teu discípulo. Leva-me de novo a seguir após ti, “Pois o teu jugo é suave e o teu fardo é leve.”


Daniel Prado Carneiro - 24/07/2012