quarta-feira, 10 de outubro de 2012

CRESÇAMOS EM TUDO NAQUELE QUE É A CABEÇA, CRISTO.


“Para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente. Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo, Do qual todo o corpo, bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, faz o aumento do corpo, para sua edificação em amor.” - Efésios 4:14-16

Paulo estava cheio da graça e da revelação para dispensar aos irmãos, mas ainda eles se comportavam como meninos.  Paulo diz que só existe um jeito de ocorrer crescimento na igreja, ou seja, “seguindo a verdade em amor.”  Isto é, se guardamos a palavra no coração, amamos ao Senhor e aos irmãos, pois não adianta nada termos uma palavra maravilhosa, revelações, doutrina, mas sem o amor de Cristo e sua pessoa viva encabeçando todas as coisas na igreja. Haverá conhecimento, mas não haverá crescimento, pois estamos crescendo na teoria, mas não na prática. Buscamos a cada dia uma nova palavra, mas não há mudanças. É como um corpo que tem aparência de homem, mas a estatura e a idade é de uma criança. Paulo fala “mas cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo.” Ou o Senhor encabeça tudo ou ficaremos atolados na astúcia do inimigo.
Como acontecerá este crescimento no cabeça, que é Cristo? O versículo seguinte responde: “Do qual todo o corpo, bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, faz o aumento do corpo, para sua edificação em amor.”  Um corpo bem ajustado e ligado pelo auxílio de todas as juntas é uma igreja que está abraçada, de mãos dadas, com os corações bem unidos pelo amor de Cristo. “Segundo a justa operação de cada parte, faz o aumento do corpo”. A justa operação de cada parte, é os dons do Espírito que Deus repartiu para cada um, para através de todos, acontecer o milagre de “fazer o aumento do corpo, para sua edificação em amor.” Isto é se sujeitar a Cristo como o Cabeça da Igreja. Não podemos tomar o lugar ou o dom da graça do outro irmão, pois certamente iremos apagá-lo e a unidade será comprometida. A edificação é através da justa operação de todos e não da inércia de todos. “Justa”, tem a ver com equilíbrio, harmonia, respeito e carinho mútuo, valorização dos irmãos e consequente diminuição daqueles que estão em evidência, centralizando e escravizando os irmãos em si mesmos, desequilibrando assim toda a vontade de Deus para o crescimento saudável e frutífero do seu precioso corpo, sua amada Igreja. 
Seremos aqueles que impedem o crescimento do corpo ou somaremos na verdade, no amor, na unidade, para o genuíno aumento da Igreja e glória a Deus?

Daniel Prado Carneiro – 08.10.12