terça-feira, 16 de outubro de 2012

MORTO PARA O MUNDO E VIVO PARA DEUS


O processo da morte da nossa alma começou antes da fundação do mundo, na nossa eleição, onde também Cristo morreu por nós, antes do mundo existir. Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo; Como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para que fôssemos santos e irrepreensíveis diante dele em amor; E nos predestinou para filhos de adoção por Jesus Cristo, para si mesmo, segundo o beneplácito de sua vontade, Para louvor e glória da sua graça, pela qual nos fez agradáveis a si no Amado, - Efésios 1:3-6.  Então já está incluído nesta maravilhosa graça que nos escolheu, o morrer com Cristo, pois Ele, o autor e consumador da nossa fé, abriu o caminho para nossa entrada no reino de Deus. Então se nosso Deus é tão poderoso para nos confirmar e guardar na sua graça, milhares de anos antes da terra existir, então a obra de morte na minha vida será através não do meu esforço, mas sim da obra do Espírito de Deus em mim, através da sua eterna bondade e misericórdia, que me conduz no caminho que Cristo percorreu ate chegar de volta aos céus, fortalecendo, guiando, guardando, usando todas as coisas para o nosso bem, abençoando-nos com toda sorte de bênçãos em Cristo Jesus, fazendo-nos vencedores para sempre com Ele. Tendo por certo isto mesmo, que aquele que em vós começou a boa obra a aperfeiçoará até ao dia de Jesus Cristo;” - Filipenses 1:6. Quando Cristo nos convida a segui-lo, no começo não entendíamos o que era ao certo carregar a cruz todos os dias, pois ainda éramos crianças. Na verdade, somos guiados pelo mesmo caminho que Ele percorreu, passando pela morte inicial do batismo e depois pela morte diária de seguir o Senhor. Não vem de mim ou do meu querer, fazer minha alma morrer, mas somente pelo poder da sua graça e fidelidade eterna sobre nós, levando-nos a experimentar dia a dia, o morrer e o ressurgir com Cristo. Ninguém neste universo, alem de Deus Pai, poderia carregar o peso da morte que Cristo suportou por nós de uma só vez. Por isso, na nossa limitação humana, o Senhor sabe no seu amor e misericórdia, nos conduzir após Ele, ensinando-nos a carregarmos as nossas cruzes, dia a dia. “E, se o Espírito daquele que dentre os mortos ressuscitou a Jesus habita em vós, aquele que dentre os mortos ressuscitou a Cristo também vivificará os vossos corpos mortais, pelo seu Espírito que em vós habita. - Romanos 8:11. Esse plano perfeito foi arquitetado por Deus e não por mim. Então essa obra é dele e não minha. Minha parte é somente não murmurar e não contender com Deus nos momentos difíceis, mas com o passar dos anos, passamos a calar-nos diante da sua obra de santificação em nós, não importando mais, por onde Ele nos conduz, ou como conduz, pois quanto mais crescemos na fé, mas vivemos o que é morrer com Cristo, então a graça de Deus em nós, nos leva a não vivermos mais para nós mesmos, entregando tudo a Ele, e  naturalmente vamos aprendendo pelo poder transformador de Deus a viver como servos de Deus. Quanto mais aprendemos a viver assim, não resistindo ao trabalhar de Deus, mas entregando-me aos seus cuidados de amor, mais conheço o que significa morrer com Cristo. Morrer com Cristo é um grandioso privilégio a ser trilhado todos os dias, pois só nesta morte que traz vida realmente somos livres de tudo que nos prende ainda a este mundo. Não nos consagramos porque somos espirituais, mas nos entregamos a Deus, dia a dia, na medida que Ele nos revela mais da profundidade do seu amor por nós, da grandiosidade da eleição, que é graça abundante de Deus por nós. Então seu amor e bondade nos leva docemente a nos entregar por completo no seu altar. Só experimentamos a poderosa liberdade de estarmos absorvidos plenamente por Deus, quando estivermos entregues completamente a Deus, movidos unicamente pelo amor e obra completa da sua graça em nós. “Ou não sabeis que todos quantos fomos batizados em Jesus Cristo fomos batizados na sua morte? De sorte que fomos sepultados com ele pelo batismo na morte; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos, pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida. Porque, se fomos plantados juntamente com ele na semelhança da sua morte, também o seremos na da sua ressurreição; Sabendo isto, que o nosso homem velho foi com ele crucificado, para que o corpo do pecado seja desfeito, para que não sirvamos mais ao pecado. Porque aquele que está morto está justificado do pecado. Ora, se já morremos com Cristo, cremos que também com ele viveremos; Sabendo que, tendo sido Cristo ressuscitado dentre os mortos, já não morre; a morte não mais tem domínio sobre ele. Pois, quanto a ter morrido, de uma vez morreu para o pecado; mas, quanto a viver, vive para Deus. Assim também vós considerai-vos como mortos para o pecado, mas vivos para Deus em Cristo Jesus nosso Senhor. - Romanos 6:3-11
dpc- 15.10.12