quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

O Amanhecer de um novo dia



JESUS, O AMANHECER DE UM NOVO DIA     



Êxodo 19:16-17
“Ao terceiro dia, ao amanhecer, houve trovões, relâmpagos, e uma nuvem espessa sobre o monte; e ouviu-se um sonido de buzina mui forte, de maneira que todo o povo que estava no arraial estremeceu.
E Moisés levou o povo fora do arraial ao encontro de Deus; e puseram-se ao pé do monte...”

INTRODUÇÃO

O povo de Israel havia saído do Egito, onde havia passado por um longo período de escravidão, cerca de 430 anos. Agora no deserto o Senhor preparava este povo para um novo amanhecer ( Jesus ), urna nova ordem de coisas. O Senhor lhes daria as tábuas da lei, uma nova maneira de conduzir, coisa que nenhum outro povo possuía.
Israel havia se preparado para aquele momento, o povo se consagrou, os limites foram colocados junto ao monte Sinal! havia um grande temor nos corações. “Deus ia falar com o povo”
Semelhante o que aconteceu corn Israel , também amanheceu um novo dia(Jesus) para a igreja, apontando um novo e vivo caminho através de sua morte e ressurreição.

DESENVOLVIMENTO

“...Ao terceiro dia, ao amanhecer...”
A ressurreição de Jesus trouxe para nós o amanhecer de um novo dia, o período da graça se iniciava, a salvação gratuita para todos, sem exceção, basta deixar Jesus entrar no coração.

 “..houve trovões, relâmpagos, e uma nuvem espessa sobre o monte..”

A glória do Senhor desceu sobre o monte, declarando a todos os juízos do Senhor. A glória do Senhor está na sua obra a sua presença enche este lugar e quer encher a sua vida.

“...e ouviu-se um sonido de buzina mui forte, de maneira que todo o povo que estava no arraial estremeceu...”

O toque da buzina é a voz do Espírito Santo, que anuncia o dia da Salvação para o homem, a igreja reconhece este som, pois é o som festivo. Deus está presente.

“...e Moisés levou o povo fora do arraial ao encontro de Deus...”

Jesus que ressuscitou, voltará para nos tirar do mundo e levar-nos ao encontro do Pai na eternidade.

“...e puseram-se ao pé do monte...”

A igreja estará para sempre na comunhão do Pai, de quem receberá novos estatutos uma ordenação eterna.