sábado, 2 de fevereiro de 2013

Rompendo em fé.

 “E respondeu-lhe Pedro, e disse: Senhor se és tu, manda-me ir ter contigo por cima das águas. E ele disse: Vem. E Pedro, descendo do barco, andou sobre as águas para ir ter com Jesus. Mas, sentindo o vento forte, teve medo; e, começando a ir para o fundo, clamou, dizendo: Senhor, salva-me! E logo Jesus, estendendo a mão, segurou-o, e disse-lhe: Homem de pouca fé, por que duvidaste? E, quando subiram para o barco, acalmou o vento.” - Mateus 14:28-32 

Qual a distancia entre o que pregamos e o que vivemos? É mais fácil ficar no barco do que ir na direção do impossível, contra o vento da nossa incredulidade. Mas Deus não se esquece de nós e está sempre provando nossa fé. Ele disse para os criados da festa que colocassem água nos jarros, e ela virou o melhor vinho. Ele insistiu com Maria para ir ao sepulcro de seu irmão, e eles viram a glória de Deus. Ele ordenou que lançassem as redes para o outro lado do barco e a graça de Deus não arrebentou com as redes do esforço próprio. Ele mandou Pedro buscar uma moeda na boca do primeiro peixe que pescasse e este voltou de boca aberta. Ele pediu água para uma mulher desprezada e ela experimentou da água da vida. Ele despediu o centurião e ele creu na cura já operada. Ele deixou que o cego gritasse com todas as suas forças, ate que a luz brilhasse para a fé de Bartimeu. Ele pediu só os dois peixes e cinco pães e as multidões conheceram o verdadeiro alimento.
 É incrível Pedro andando sobre as águas, como ele sempre se antecipa, como se a fé fosse uma grande aventura em sua vida. Seu comportamento era infantil, mas intrépido. A fé tem que dar o primeiro passo de coragem e pureza. Se Jesus mandasse Pedro pular de um penhasco, certamente ele voaria. Se os outros não o seguissem, perderiam a oportunidade de não só ver os milagres, mas de participar, tocar e vivê-los com toda intensidade e fé do coração. O extraordinário não e andar sobre as águas, mas poder ouvir os desafios de Deus, crer e obedecer. O notável não e flutuar, mas ser movido pela por essa força em direção a Deus e conhecer mais do seu amor. Sabemos que podemos lançar os montes aos mares e ressuscitar os mortos. Como precisamos silenciar tudo dentro e fora de nós, para ouvir e ir na direção do Deus que quer nos tirar do barco das experiências passadas, e nos fazer andar numa vida triunfante, onde tudo já está debaixo dos pés do Senhor. Parece que Jesus queria dizer a Pedro – “Porque você parou? Estava indo bem, os outros viriam também. Não se preocupe se hoje você afundou. Amanhã haverá novas oportunidades.” 
As palavras de Jesus continuam ainda a ecoar dentro de nos: “Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim também fará as obras que eu faço, e as fará maiores do que estas, porque eu vou para meu Pai.” - João 14:12. 
Jesus está sempre nos convidando a ir mais além, assim como fez com os discípulos e com as pessoas que se aproximaram dele com fé. Vamos andar por sobre as águas, e rir do vento, do mar agitado e da noite escura? 
“Pois tudo é vosso – I Cor.3:21”

-Daniel Prado Carneiro – 01.02.2013