quarta-feira, 27 de março de 2013

Formando cidadãos

 “Instrui o menino no caminho em que deve andar, e, até quando envelhecer, não se desviará dele” (Provérbios 22:6). Nada mais verdadeiro e atual. A formação do cidadão é dada a partir da tríade: família, escola e instituições sociais. Todos os indivíduos ao nosso redor são responsáveis pela formação dessa consciência.
É na formação ética que a pessoa mantém o conhecimento de um bom relacionamento com os outros, do bem comum, da qualidade de vida e da cidadania, a mesma traz dentro de si os seus pilares, como disciplina, ética, gratidão, religiosidade e solidariedade. Não podemos negar que a sociedade atravessa uma crise ética, que atinge as estruturas fundamentais de inserção do ser humano na coletividade.
Nesse sentido, a Igreja como instituição social ocupou um espaço ainda mais relevante na promoção e desenvolvimento de uma fé cidadã que passou a suprir, por exemplo, a necessidade de percepção da natureza, do esclarecimento de posições, enm, suprir a pessoa na busca pela integridade, tornando-se fundamental na colaboração para a construção de uma sociedade melhor.
A Igreja proporciona ao individuo através da fé, um grau de conança, controle, consolo e consciência, que são primordiais na formação de seu caráter social. Temos ainda o desao de afastar nossos jovens das drogas. Enfrentamos uma epidemia do crack que ameaça toda uma geração. A droga apresentou-se nos últimos cinco anos como um fato novo em relação aos desaos no campo da saúde. O Estado, juntamente com as instituições sociais atua para fortalecer a escola, Formando cidadãos criar alternativas para esporte, lazer e tirar das ruas os lhos que se desvirtuaram em seu papel de indivíduo consciente. Sabemos que a pobreza, a exclusão, a falta de oportunidades impulsionam o problema.
É papel do Estado trabalhar para distribuir melhor as riquezas, as oportunidades e, nesse cenário, a Igreja se destaca na formação da consciência cidadã. Estamos trabalhando para dar oportunidade às pessoas de cuidarem de seus lhos, dar estrutura para que as escolas possam formar mais prossionais, e acima de tudo, fortalecer as instituições religiosas para o acolhimento e socorro espiritual. Esse é o caminho da mudança.
O homem é um ser que vive em constante formação, inacabado, social e culturalmente, por isso precisamos ampliar as chances dos indivíduos encontrarem nas instituições sociais a reconciliação, o acolhimento e reinserção. Só assim poderemos restaurar os valores de sociedade que priorizamos para a harmonia social.
Todo nosso trabalho está alicerçado nessa concepção. Nesse contexto o Programa Estado Presente em Defesa da Vida concentra esforços de todas as Secretarias de Governo nas áreas de educação, saúde, cidadania, esportes, lazer, cultura, segurança, além de qualicação prossional e novas oportunidades de emprego e renda. Temos o
objetivo de levar às comunidades menos favorecidas ações de cidadania e, assim, combater à violência e criminalidade.
Estamos juntos nessa luta. Obrigado a todos pelo empenho.
Que Deus abençoe essa nossa caminhada.

Governador Renato Casagrande
ICM | DEPOIMENTOS
“Estamos trabalhando para dar oportunidade as pessoas de cuidarem de seus lhos, dar estrutura para que a escola possa formar prossionais, e acima de tudo, fortalecer as instituicoes religiosas para o acolhimento e socorro espiritual. Esse e o caminho da mudanca”.

http://www.maranata-sp.org.br/wp-content/uploads/2013/03/REVISTA-VEM.pdf